sexta-feira, 27 de abril de 2012

Voando sobre o Atlântico


A histórica viagem da primeira travessia aérea do oceano Atlântico, de Gago Coutinho e de Sacadura Cabral, teve inicio a 30 de Março de 1922. No hidroavião monomotor baptizado de Lusitânia, modelo Fairey F III-D MkIIequipado com um motor Rolls Royce especialmente concebido para a viagem, partiram de Lisboa com destino à cidade brasileira do Rio de Janeiro. Sacadura Cabral era o piloto e Gago Coutinho o navegador. Ao longo das várias etapas da viagem tiveram que mudar duas vezes de hidroavião, por causa de alguns danos e avarias nas aeronaves. O segundo Fairey foi baptizado de Pátria e o terceiro, com o qual terminaram a travessia, tinha o nome de Santa Cruz.



A chegada ao Rio de Janeiro aconteceu a 17 de Junho de 1922, onde foram recebidos entusiasticamente e aclamados como heróis. 


Embora a viagem tenha durado setenta e nove dias, o tempo real de voo foi de apenas  sessenta e duas horas e vinte e seis minutos. Foram percorridos 8.383 quilómetros. Foi assim concluída não apenas a primeira travessia do Atlântico Sul, mas pela primeira vez na História da Aviação, tinha-se viajado sobre o Oceano Atlântico apenas com o auxílio da navegação astronómica a partir do avião, com a utilização do sextante desenvolvido por Gago Coutinho.
No seu regresso a Portugal, foram recebidos em Lisboa em apoteose e aclamados como heróis nacionais. Após os grandes descobrimentos por mar os portugueses retomavam as suas grandes aventuras, desta vez pelo ar. Um feito histórico!